Santa Casa

Cabreúva

A Santa Casa de Misericórdia de Cabreúva, tem como seu idealizador o Sr. Antonio Alves dos Santos, o então popular Toninho Alves, que em meados do ano de 1971, decidiu criar um hospital no município. Para melhor elucidação dos fatos, o município possuía na ocasião apenas 8.000 (oito mil) habitantes. Contava com apenas duas farmácias, sendo que uma delas ficava a cerca de quinze quilômetros do centro,  no Bairro do Jacaré, além de que não ofereciam atendimento diário.

Diante da necessidade de um tratamento médico hospitalar, os pacientes do município de Cabreúva eram obrigados a se dirigirem até a Santa Casa de Misericórdia de Itu. Neste ponto cumpre-me ressaltar, que em caso de nascimentos, existia uma parteira, cujo nome Dona Santina, a qual por sua vez foi a responsável pela quase totalidade dos nascimentos das décadas de 20 até meados da década de 70.

Igualmente, destacamos que na ocasião, existiam apenas dois horários de ônibus com destino a cidade vizinha de Itu, ou seja, um no período da manhã, o outro à tarde.

A Prefeitura local possuía apenas um veículo, que por sua vez era destinado ao transporte de pacientes, uma perua Kombi, a qual também era utilizada como consultório dentário. Lembrando que os pacientes do município, não tinham o hábito de se dirigirem até Jundiaí em busca de tratamento médico, haja vista que a referência era a cidade de Itu, sendo o horário de ônibus para a cidade de Jundiaí demasiadamente complicado, além de a distância ser bem maior.

Afirmam os mais velhos, que o Sr. Antonio Alves dos Santos tinha um filho portador de problemas asmáticos. Logo, era freqüentemente assolado pela grande dificuldade em se locomover no meio da noite, para qualquer um dos municípios aqui mencionados. Então, veio a idéia de se criar um hospital na comunidade.

Para tanto, foi necessário muito empenho dos cidadãos envolvidos, bem como a participação do poder público da época, ou seja, o Sr. Rubens da Silveira Camargo, popular Bia, então Prefeito do município, que após ter abraçado a tão nobre causa, deu início às obras de construção do que viria a ser a Santa Casa de Misericórdia de Cabreúva. Obra esta, finalizada na gestão seguinte pelo então Prefeito, o Sr. Arnaldo Zicatti. Assim sendo, o postinho médico passou a contar com um médico, vinte e quatro horas, e definitivamente tomando o posto de hospital, mesmo que, hospital de um único médico/plantão, dois enfermeiros, uma cozinheira, uma gerente, uma faxineira e uma recepcionista.

Atualmente são 65 (sessenta e cinco) funcionários que se desdobram para oferecer um atendimento digno àqueles mais necessitados, sendo que a população atual do município gira em torno de 50.000 habitantes.

Nossa História